0
2 In Empoderamento

A Bela e A Fera: meus motivos para assistir!

Reuni todo meu conhecimento de A Bela e A Fera pra te contar por que é um filme que você deveria assistir. Não que a gente precise de motivos pra assistir ou gostar de filmes da Disney, tá?

O remake live action de a Bela e a Fera estreia hoje, 16 de março, no Brasil. Eu preciso confessar meu guilty pleasure por filmes/desenhos da Disney.

AVISO: sem spoilers, eu não vi o filme ainda 🙂

Assisto todos e tenho até minhas princesas favoritas, sério!

Colocar Emma Watson no papel da Bela minha vontade de assistir o filme só aumentou. Emma assumiu que sabia todas as falas e canções do filme quando criança – somos duas Emma!

Emma Watson, além de atriz, é embaixadora da Boa Vontade da ONU Mulheres desde 2014. É feminista, ativista e engajada na causa da luta por direitos iguais para mulheres.

Com todo o contexto do nosso tempo e essa atuação ativista da Emma Watson surgiram questões como:
É possível gostar de uma princesa da Disney e ser feminista? E o reforço ao estereótipo de beleza? Feminismo e Disney?

O clássico A Bela e a Fera é um conto escrito por uma mulher Jeanne-Marie Leprince de Beaumont em 1756 e inspirado na obra de outra mulher Madame de Villeneuve em 1740.

O conto foi escrito para ensinar “virtudes e valores” para crianças, como uma fábula com uma lição por trás. Mesmo ali naquela época, já era notável uma mulher ler, escrever e contar histórias de uma mocinha “salvando” o pai e seu algoz.

A Bela e a Fera, sempre mostrou uma “princesa” cuja vida inteira não era sobre se casar com o príncipe mais bonito da aldeia.

A animação de 1991 fez a minha infância mais encantada e foi a primeira da Disney a ser escrita por uma mulher.

Linda Woolerton era roteirista e foi ela quem criou uma personagem feminina forte, rebelde e com voz numa época que a Disney vivia no mundo far far far away de Mulan, Valente, a Princesa e o Sapo, Frozen…

Foi ela quem diminuiu a caracterização de princesa da Disney e deu uma personalidade forte à Bela.

Há que diga que Bela foi a primeira princesa feminista da Disney.

“Uma bela garota circulando pela cidade com um livro de amor, livre de amigas ou parentes mulheres, não parece exatamente material de revoluções feministas.
Mas, para que consideremos isso um avanço, precisamos apenas comparar Bela com os rascunhos anteriores dos criadores de Disney. Sem falar de outras heroínas que passam a maior parte de seus filmes dormindo, sem voz ou dedicando-se sem queixas à monotonia da vida doméstica.
A Bela da Disney não foi uma demolição dos arquétipos de princesa, mas pequenos progressos ainda são progressos.”

– Trecho da reportagem A Bela e A Fera e o Feminismo imperfeito da Disney, vale a leitura.

Nesse re-make já sei que teremos uma Bela com mais atitude, sem espartilhos a pedido de Emma Watson. O que já quebra um padrão estético dos filmes da Disney!

Precisamos olhar acima da história romântica de Bela e de tudo que romantiza a personagem. Temos uma menina de um vilarejo francês que lê, escreve, anda a cavalo e ainda inventa uma máquina de lavar! Mas, também é cheia de curiosidade e senso de aventura, com sede por viagens e por ser sua própria heroína.

Emma Watson completa esse perfil dizendo que:

“Bela é inteligente, emocional, doce e romântica. Não é como se ela cortasse parte dela fora só porque ela tem um cérebro. Acho que Bela é um desses personagens que transforma a coisa de que feminista odeia homens na sua cabeça. Bela quer ler, quer sair em aventuras e ser a sua própria referência de mulher, ser ela mesma.”

Pra completar uma das falas de Emma sobre Bela que traduz minha identificação lindamente:

“Não é que ela [Bela] não queira casar porque odeia homens. Ela não quer casar porque ela quer explorar o mundo, sair em aventuras, ela quer sua independência. Então ela quer estar com alguém que vai capacitá-la e empoderá-la, ao invés de diminuí-la. Ela quer que seja nos seus termos.”

Se você nunca enxergou Bela com esses olhos assista o re-make depois desse post e me conta se isso não mudou 🙂

Mesmo com a crítica negativa após a pré estreia eu não mudei minha opinião e o texto já estava escrito, vou no cinema e conto no stories o que achei, segue lá lis.lifestyle.

You Might Also Like

2 Comments

  • Reply
    Carla Mariano
    março 24, 2017 at 1:22 pm

    Boa tarde Lis..
    Eu também sou Team Disney, amo todo o universo de fantasia e amor que eles criam.
    Assisti ao filme e confesso, muito me decepcionou, mas talvez porque criei expectativa demais, já que amo a animação.
    Vale a pena assistir, gosto muito dos live-actions e estou na expectatia já que prometem trazer Malévola 2 e O Rei Leão.

    Disney é tudo né?

    Beijokas,

    • Reply
      Lis
      abril 3, 2017 at 6:23 pm

      Carla! Eu ainda não assisti e tô me coçando pra ir hehehehe mas, todas as amigas que foram se decepcionaram :,( to com medo!

    Vamos conversar?