Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
0
Browsing Tag

Limpeza

7 In Vida em Casa

Limpar a casa todo dia 15 minutos

Limpar a casa todo dia 15 minutos: mais um tema do vida em casa que eu nunca pensei em escrever!

Mas, gosto assim! Quando o conteúdo começa no stories e rende pra cá!

Comecei contando que comprei algumas coisas para me ajudar na rotina de casa. O texto que explico tudo da minha meta de vida em casa é esse aqui: Limpar casa, um desafio vida real!

Desde o primeiro stories que postei, não imaginei que teria tanto retorno. Recebi mensagens de mulheres que trabalham, cuidam da casa e tem a mesma dificuldade.

Fiz uma enquete perguntando se esse tipo de conteúdo vida real de dona de casa é interessante. Me espantei que 98% das respostas foram SIM*.

Por isso vou responder as perguntas e dar mais detalhes da minha rotina de limpar a casa todo dia 15 minutos.

Essa minha rotina é inspirada no método FlyLady que eu acho bem bacana, mas não é 100% pra mim.

FlyLady é um método de organização baseado em rotinas pré-estabelecidas. Foi criado por uma dona de casa americana há mais de 20 anos. Se você puder ler sobre o método vale muito a pena conhecer.

O método acabou se tornando quase uma filosofia de vida para algumas mulheres ao redor do mundo. A meu ver, seguir ele a risca só funciona para quem passa a maior parte do tempo em casa.

Adaptei algum dos conceitos do método e outras técnicas no meu dia a dia. Contei aqui no texto sobre limpeza e organização da casa todos os detalhes de como eu organizo essas tarefas. Como faço faxina quinzenal, a limpeza diária é mais rápida, para manter a casa em ordem.

A minha meta é tirar, pelo menos 15 minutos para limpar a casa, todo dia.

Algumas atitudes facilitam o hábito de limpar a casa todo dia por só 15 minutos.

  • Guardar as coisas nos seus devidos lugares.
  • Não acumular papéis ou embalagens vazias.
  • Todos os dias lavar e guardar a louça.
  • Mantenha a casa prática, muitos enfeites, excesso de decoração e etc, só dificultam.

Na parte de guardar as coisas eu tenho me policiado para melhorar. Mas, pensei meus móveis para serem cleans e fáceis de limpar e já não gosto de bibelôs, isso ajuda muito.

No dia a dia eu sou flexível na rotina de limpeza.

Mas, minha meta é, toda semana até quinta-feira, ter terminado a limpeza básica da suíte, banheiro e lavabo, cozinha e sala. No final de semana faço a limpeza pesada ou chamo a empresa de limpeza profissional.

Minha rotina para limpar a casa todo dia 15 minutos:

  1. Espanar o pó.
  2. Passar um pano nos móveis.
  3. Aspirar o chão.
  4. Passar pano com o mop.

Esses 4 passos por dia deram tão certo que ontem eu fiz uma faxina pesada só na suíte e pensaram que eu havia limpado a casa toda.

Produtos de limpeza:

Tenho borrifadores com misturinhas para não ter que carregar um monte de coisas pela casa.

  • Misturo álcool perfumado, detergente neutro e água para a limpeza de vidros, portas, eletrodomésticos, cooktop e etc.
  • O lustra móveis que compro é esse da embalagem cinza que é multi-superfícies, uso em madeira, aço inox e vidro.
  • Para limpar o chão, coloco no reservatório do mop: desinfetante, detergente neutro e água. Essa mistura posso usar tanto no piso laminado quanto no porcelanato.
  • Deixo um spray mais forte com removedor, água e cloro para rejuntes, gordura e banheiros.

Limpar a casa todo dia 15 minutos

Para ajudar, tenho os “acessórios” que fizeram sucesso no stories.

O mop spray não é barato, mas eu comprovei o quanto é prático. Minha casa tem três lances de escada, é muito cansativo carregar rodo, baldes, panos e etc. Com o mop ganho em tempo e em esforço na hora de limpar a casa.

O aspirador vertical salva minha vida! Esse modelo é 2 em 1, tem a opção de usar sem a base vertical. Uso para aspirar sofá, poltronas e estofados que os gatos amam e aposentei a vassoura no dia a dia.

Para essa limpeza rápida de 15 minutos (até 25 minutos) os dois super dão conta do recado.

O que gerou mais dúvidas no Instagram foi o Mop, se é fácil de achar, se é resistente e etc…

Minhas considerações sobre o Mop:

  • Eu achei resistente, tem um tecido grosso, quase uma espuma. Mesmo assim deu pra limpar dois cômodos grandes sem ter que parar pra torcer.
  • É leve para carregar e parece ser resistente, tem argolas de metal e plástico.
  • É bem articulado para limpar cantinhos, só não encaixa bem em móveis muito rentes ao chão (cama box, por exemplo).
  • O fabricante diz na embalagem que pode lavar e secar na máquina, o que facilita ainda mais a vida.
  • A marca é Bettanin o modelo é o Noviça Mop Spray, vende online na Leroy Merlin, mas eu comprei no Sam’s Club por R$ 99. Os refis do tecido eu ainda não vi no mercado, mas no site da marca tem.

Espero ajudar outras manas que moram sozinhas, são mães, cuidam da casa ou que buscam ideias para facilitar o dia a dia.

É isso, hoje ainda tenho que fazer a minha limpeza rapidinha pra fechar o dia 🙂

*Analisei o perfil das três pessoas que responderam NÃO na enquete: Uma é uma seguidora que mora no Canadá e (acho) que é dona de casa em tempo integral. Uma mana de 22 anos que mora com os pais e estuda, a terceira, uma mana de 23 anos que mora com os pais e trabalha em escritório.
1 In Vida em Casa

Limpar casa, um desafio vida real!

limpar casa - desafio

Limpar casa não é das coisas que mais amo nessa vida, sempre que posso, pago pra fazerem isso por mim.

Tenho uma faxina quinzenal, mas é impossível que a casa fique limpa sem fazer mais nada.
Mesmo quando eu ficava fora e só dormia em casa casa, os gatos curtiam o espaço e a limpeza não durava os 15 dias de intervalo.

Graças a Deus tenho uma casa grande, com vida, dois gatos e etc. mas, ela não é auto-limpante ainda. Whyyyy?

Hoje eu valorizo ainda mais e agradeço todos os dias pela vida da minha mãe. Mesmo sendo faxineira, trabalhando no pesado todo dia e morando em casas ruins com mofo, sem piso… Ela cuidava tão bem de tudo e todos!

Foi com a minha mãe que aprendi tudo que sei sobre limpar casa, mesmo sendo uma péssima aluna. Já contei, aqui no texto Como ser Independenteque esse ano um dos meus desafios foi mudar forçadamente minha vida em todos os sentidos.

Entre outras coisas, precisei pegar gosto de novo pela minha casa e por tudo que inclui ser dona do meu próprio nariz. Tudo mesmo, até lavar, passar, limpar casa…

Até o final desse ano quero criar o hábbito de fazer a rotina de limpar casa ser menos massante no pouco tempo que tenho.

Já tentei seguir o método Fly Lady, as rotinas de limpeza dos blogs de organização mas, nada funcionou na minha vida real.

Por isso, decidi me desafiar e fazer essas rotinas de dona de casa se tornarem um bom hábito.

Afinal, eu não sou a dona da P* toda? Então!

Eu perdi completamente o prazer de viver na casa que comprei – e tô pagando. Faz tempo que olhar pra cada móvel que eu mesma desenhei e mandei fazer não trazia mais nenhuma satisfação.

As coisas físicas e materiais se tornaram só coisas e não foi só nesse último ano. Foi com o tempo, com o cansaço da rotina de trabalho e o desgaste de manter o meu foco em outras coisas.

Mas, foi com as lições que esse ano me trouxe que eu parei para respirar e ver minha casa como parte de quem eu sou!

Mesmo sendo um espaço físico transitório, entendi que ninguém vive com plenitude a experiência de ter uma casa (ou bens materiais) de verdade sem cuidar deles fisicamente. Não é só o desfrutar que nos faz ter um lar, é construir esse lar, é cuidar, manter e isso inclui limpar casa, passar roupa, organizar…

O que fazia das casinhas que morei com minha família ser um lar era o amor e cuidado da minha mãe. Mesmo na casa mais simples que moramos, que tinha paredes mofadas, ratos, baratas e etc a minha mãe cuidava como se fosse um palácio. Ela cuida até hoje da casa dela com um esmero que eu desejo ter na vida!

Graças a Deus, fiquei muito mais próxima da minha mãe nesse momento difícil que passei e ela me fez entender que o espaço físico que vivo reflete meu estado interior.

Cuidar daquilo que tenho, por mais simples que seja, é essencial para que eu sinta gratidão. O usufruir é ótimo, mas é o cuidar que toca nossa alma e nos faz ser gratos de verdade.

Não pensem que isso é apego a bens materiais, eu acredito que tudo é muito temporário. Em um instante as coisas que conquistamos podem nos ser tiradas. Por isso, cuidar delas, mesmo que um pouquinho, não deve ser um sacríficio, mas sim motivo de alegria e satisfação.

É parte da minha filosofia de vida buscar brilho em todas as coisas, mesmo nas pequenas e não agradáveis.

Osho diz que tudo que fazemos pode ser uma forma de meditação e conexão com o sagrado.

Amo ficar sentada no sofá fazendo vários nadas e isso não vai mudar. Mas, percebi que ter só isso pra fazer todo dia quando chego em casa é quase como morrer lentamente.

Passei a acreditar que o pouco tempo que tenho para cuidar da minha casa, é também uma forma de meditar, de me acalmar da loucura que é a vida.

É movimento! Movimento deixa nossa cabeça mais sã e nossa energia mais canalizada.

Aqui eu falo com mulheres das mais diversas realidades, por isso adianto que não vou dar somente dicas para limpar casa. Vou falar de como essas pequenas tarefas ajudam a lidar com problemas maiores, como a depressão, a raiva e outras coisas que vivi na pele.

Como coisas pequenas do dia a dia, podem ser responsáveis por mudanças na nossa energia e em quem somos, no que temos e até no que desejamos.

A medida que vou me adaptando a essa rotina, aprendendo e testando, vou escrever e compartilhar dentro da categoria Vida em Casa, que já tem textos de decoração e tudo que envolve casa.

Para começar o que eu já fiz até aqui:

  • Eu havia cancelado o serviço de limpeza profissional, mas vi que não consigo fazer tudo sozinha.
  • Optei por contratar um serviço de limpeza quinzenal que fosse mais barato, mesmo sabendo que eu perderia em qualidade.
  • Me acostumei a lavar e passar roupas também a cada 15 dias.
  • Cancelei a lavanderia por um tempo e estou aprendendo a cuidar das minhas roupas mais “caras” e difíceis.
  • Tenho usado lavanderia profissional para casacos, vestidos de festa e edredons, somente.
  • Criei o hábito de usar a lava louças, uma vez ao dia, sempre antes de dormir (se tiver jantado em casa). Minha mãe sempre disse que pia limpa deixa a cozinha mais arrumada.
  • Tento, pelo menos uma vez na semana, zerar uma tarefa que só dependa de mim. Minhas roupas, limpar eletrodomésticos e as coisas dos gatos, por exemplo.
  • Descobri coisas que podem me ajudar muito nessas tarefas com o tempo curto que tenho. Desde produtos, cheiros e até equipamentos.

Mostrei ontem no stories a compra de “dona de casa”, foi um MOP spray que eu pesquisei por meses até me decidir que valia a pena. No stories eu mostro tudo em tempo real, algumas dicas de como faço as coisas e produtos que tenho usado.

O que eu ganhei com isso:

  • Mais dinheiro na conta. Fato: fazer as tarefas de casa é mais econômico.
  • Tenho gostado de passar mais tempo em casa e curtido muito mais as coisas materiais que tenho.
  • Parei de reclamar por não poder mais ter a empresa que gostava limpando a casa, por não poder ter mais a lavanderia.
  • Passei a olhar cada centímetro da casa que tenho como sendo um paraíso que me foi emprestado por um tempo.
  • Estou mais calma e mais feliz.
  • Tenho descoberto gostos, sonhos e até talentos que eu desconhecia em mim.

Hoje é segunda, seria o dia da empresa vir limpar e eles me deram um bolo. Mas, antes de reclamar eu acho que foi providencial: vou colocar minha rotina a prova.

Me segue no Instagram @lis.life pra acompanhar meus “momentos blogueirinha da vida real”. Eu falo de tudo, papo de casa, maquiagem, beleza, carro, roupas, vida e claro mostro meus gatinhos!