Oops! It appears that you have disabled your Javascript. In order for you to see this page as it is meant to appear, we ask that you please re-enable your Javascript!
0
Browsing Tag

Girl Power

1 In Empoderamento

Ter mais mulheres ao meu redor me fez uma mulher melhor!

ter mais mulheres ao meu redor me fez uma mulher melhor_sororidade
Para completar esse texto, eu recomendo que você leia: O PROBLEMA DA FRASE “TENHO MAIS AMIGOS HOMENS”.

Mesmo tendo vindo de uma família matriarcal, a maioria é mulher e mulher porreta! Eu sempre tive mais amigos homens. Me torno “brother” dos caras com muita facilidade!

Minha natureza sempre foi ser bem moleca, boca dura e com personalidade de quem bate a pica na mesa (direta demais pra uma mulher).

Taí um padrão bem machista de que só homens podem ter uma postura assertiva, imponente ou durona, né.

Assim como a maioria das mulheres, cresci ouvindo que mulheres não são amigas, são rivais. Mulheres se vestem para competir com outras mulheres. Mulheres são cheias de dramas, de mimimi e só vivem pensando em homem. Mulheres não são, nem deveriam ser da zoeira. A mulher mais atraente sempre é aquela que destrói outras mulheres. Mulher não fala alto, não ri de piada suja, não sabe ser direta…

Usei muito mais roupas “de menino” enquanto crescia por depender das doações que ganhava. Sempre gostei de subir em árvore, soltar pipa, pular do telhado, andar de skate, tazzo, bolinha de gude, Cavaleiros do Zodíaco.

Cresci sendo comparada (e me comparando) com a minha irmã mais próxima de idade. Ela a delicadinha, gostava de vôlei, boneca e brincar de casinha. Boazinha de temperamento, amiga de todas as meninas na rua. Eu a irmã mais nova, a atentada, briguenta e não tinha espaço na roda das meninas.

Já adultas, minha irmã era a que tinha vocação para mãe e esposa perfeita (isso ela é mesmo e ainda é a melhor tia do mundo) e eu teria sorte se conseguisse ser ótima profissional com esse temperamento.

Por outro lado, mesmo sendo a única mulher da rodinha dos homens nunca carreguei o estigma de ser a vagaba promíscua. Nunca fui odiada pelas namoradas, pelo contrário, sempre fui a mina mais firmeza da banca pra todos!

Minha personalidade, postura e caráter me blindaram de certos julgamentos, mas me expuseram a outros tão pesados quanto.

Julgam que eu me porto de modo masculino e não sou feminina – oi? – só por não ser APARENTEMENTE de personalidade delicada ou frágil.

Sempre convivi em meios masculinos no trabalho, faculdade, internet, até na Igreja e ministério que exercia. Desenvolvi um bro code interno e reproduzi em mim o discurso de que eu “me dou melhor com homens do que com mulheres” justificando que tenho uma personalidade forte, não sou de dramas, gosto de ser direta e blábláblá…

Ou seja, eu interiorizei um julgamento como se fosse um defeito meu e me afastei de outras mulheres, por anos!

A American Pshychological Association diz que mulheres que tem mais amigos homens são propensas a ter uma deformação de caráter. São mais inseguras e tem padrões distorcidos em relação a outras mulheres e seu papel na sociedade.

Um estudo mostrou que mulheres que tem mais amigos homens acabam criando padrões mentais e de comportamento, como:

  • Sexualidade de aspecto negativo, são propensas a promiscuidade.
  • Não se relacionam de modo saudável com outras mulheres que julgam mais bonitas ou superiores.
  • Tendem a competir e depreciar, a todo custo, mulheres que enxergam como melhores em qualquer aspecto. Seja competindo diretamente, falando mal, menosprezando e etc.
  • São mulheres que não se enxergam bem como mulher (a história de ter um jeito masculino). Que associam fatores negativos ao ser mulher (cheias de drama, mimimi, sou mais direta e tal).
  • São mulheres que reforçam a rivalidade e camuflam seus defeitos no discurso de que são diferente das demais, como forma de chamar atenção.
  • Tendem a se dar bem e se relacionar apenas com mulheres que julgam inferiores, feias ou desinteressantes.

A neurociência afirma que mulheres que se cercam de homens tendem a ser mais desejadas por outros homens. Algumas usam isso a seu favor, criando mais rivalidade.

A psicologia diz que mulheres que se cercam mais de homens mascaram insegurança e inabilidade de ser decentes com outras mulheres e consigo mesma. São mulheres que se mostram “frágeis” ou mais “gente boa” com homens do que com mulheres. Por isso, fica a percepção de que elas se dão melhor com homens, por que elas se fecham para outras mulheres.

A meu ver, só se fecham por que não lidam bem com o seu jeito de ser mulher, com as próprias nuances delas mesmas.

É uma tristeza sem tamanho saber que (às vezes) aquela mina firmeza ali do grupo não lida bem nem com ela mesma! Por isso precisa estar ao redor de homens fingindo sua insegurança e carência afetiva.

E, o ponto mais tocante, é que algumas escondem seu medo, suas incapacidades e se perdem no ser mulher com outras mulheres.

Isso explica o bendito fruto de anos de machismo construído em todos nós! Anos de padrões não questionados que moldaram até a psiqué das mulheres. Moldou nossa percepção uma das outras para nos separar.

  • Estudem o contexto da rivalidade feminina desde a antiguidade e vocês vão ver que a sociedade se beneficia dessa separação entre mulheres em vários momentos.

Enquanto homens seguem unidos, vivendo seus BRO CODE a cena abaixo, de apoio mútuo em algo comum, ainda é um tabu entre mulheres.

A amiga Miss @KarenPorfiro tira foto da amiga Blogueira @cindereladementira. Só amor e parceria, sem exaltação, egotrip, rivalidade 🙂

 

É assim com todas as mulheres que tem mais amigos homens? Não generalizo! Existe culpa de todas as mulheres ou todos os homens? Não também!

Até destaquei aqui no texto pontos onde eu sou vista de modo “diferente” pro bem e pro mal

Mas, são raras as pessoas que conseguem questionar seu comportamento a ponto de sair do modo automático. Por isso EMPATIA é tão importante para TODOS os seres humanos!

Mas, SORORIDADE é algo que nós mulheres precisamos desenvolver e espalhar como um vírus!

ter mais mulheres ao meu redor me fez uma mulher melhor_sororidade_vamos juntas

Sororidade é a união e aliança entre mulheres A origem da palavra sororidade está no latim sóror, que significa “irmãs”. Este termo pode ser considerado a versão feminina da fraternidade, que se originou a partir do prefixo frater, que quer dizer “irmão”.

 

Respira e pensa comigo!

Feminilidade não tem nada a ver com fragilidade. Esses padrões criam mulheres cada vez mais inseguras e longe do seu sagrado feminino único.

A máscara de mulher bem resolvida e isolada de outras mulheres não cura nossas feridas emocionais.

Conviver com mulheres incríveis que tem histórias mais lindas ou tão feias quanto a nossa, nos ajuda a evoluir!

Só uma mulher curada ou tão ferida como nós estamos consegue respeitar, ajudar e nos levar a amar nosso jeito de ser mulher.

A pesquisa Strong Men Caring Woman, que postei no meu Linkedin, mostra que os mesmos adjetivos são usados de forma diferente para homens e mulheres. Por exemplo:

  • Powerful (poderoso) é 67% positivo quando associado a homens, mas é 92% negativo quando associado a mulheres.
  • Strength (força) é listada como uma característica positiva para homens e negativa para as mulheres.
  • Liderança e ambição são características mais valorizadas em homens do que em mulheres.
  • Agressivo e masculino são vistos como traços negativos em geral, mas são mais frequentemente utilizados negativamente para as mulheres.
  • Compaixão e cuidado são consideradas características positivas para as mulheres, mas são vistas negativamente para os homens.
  • Palavras como multitarefa, independente e promíscuo são majoritariamente atribuídas para mulheres.

Todos esses dados mostram que os padrões que nos limitam enquanto mulheres na essência da nossa personalidade ainda são fortes.

Em pleno 2018 traços relacionados à força e à ambição são especialmente valorizados para os homens. Já compaixão, bondade e responsabilidade são valorizadas, quase exclusivamente, para mulheres.

O que isso quer dizer?

Que por anos nos fizeram ir contra nossa real natureza. Nossa essência única, linda e que nos torna um universo imenso por nós mesmas! Cada uma a seu jeito, por isso, muitas vezes, só uma mulher vai entender o que outra mulher passa.

Eu tenho sorte de me cercar de mulheres empoderadas, com uma empatia ímpar e maturidade para me ajudar.

Mas, enquanto reproduzirmos o consenso de rivalidade entre mulheres não vamos longe. Pelo contrário, nos limitaremos cada vez mais.

Levei anos para construir uma relação saudável com o meu lado “oposto” do convencionado para as mulheres. Hoje questiono quando alguém fala que eu tenho que mudar meu tom de voz, que eu sou agressiva no trabalho, que eu sou dura demais…

Será que falariam isso para um homem na mesma posição que eu? Vivendo as mesmas situações?

Nos últimos dois anos eu me cerquei de mulheres incríveis! Mais inteligentes, mais bonitas, mais ricas, empoderadas e bem sucedidas que eu!

ter mais mulheres ao meu redor me fez uma mulher melhor_151

a gente sai de olho fechado, mas com o sorriso tão sincero que nem liga <3

 

E, não me sinto nem um pouco menos que elas. Não me sinto competindo, nem em desvantagem, me sinto abençoada por ter cada uma delas no meu caminho.

Tenho resgatado o meu sagrado feminino do jeito que eu sou, com meus valores e com meu temperamento. Me vejo com outros olhos, muito graças aos olhos das mulheres que tenho a sorte de encontrar no caminho.

O melhor presente que a vida pode me dar <3 a pessoa que ressignificou minha noção de irmandade!

 

Incrivelmente hoje eu ouço que sou uma pessoa fácil de lidar, que sou companheira, leal e até cuidadora: VEJAM SÓ!

Não precisei mudar meu perfil de dar porrada a três por quatro pra isso. Só precisei me cercar de pessoas que me ajudam a olhar com amor para tudo que me torna única.

As mulheres maravilhosas que me cercam me dão porrada a granel quando preciso! Mas, também curam e apoiam cada dor, cada trauma, cada momento onde quero questionar se eu sou um mulherão da porra mesmo.

Quando não estou sendo a melhor mulher que posso ser, elas que me lembram o caminho. Com seus exemplos, seus sorrisos e as broncas.

ter mais mulheres ao meu redor me fez uma mulher melhor_6084

Sinceramente, hoje, me sinto tão mais segura de mim, dos meu fracassos e do meu jeito de ser. Graças a convivência com mulheres que são profissionais exemplares, mães, esposas, amigas! Mulheres que mostram em tudo que fazem um caráter admirável e me puxam cada dia mais pra cima.

É no meio das amigas que eu me sinto curada e empoderada para postar minha foto anual de biquíni!

Reconheço que, por ignorância, reproduzi um discurso que me excluía e excluía outras mulheres. Aceito que meu temperamento e personalidade não mudam meu sagrado feminino. Reconheço que tem homem que usa esse pensamento para me diminuir por medo de que eu cresça e diminua eles.

Lamento que existam mulheres que não conseguem conviver bem com outras e sofrem sozinhas com seus monstros. Se debatendo com inseguranças e carências para ter um lugar no mundo exterior e não no seu mundo interior.

Acredito num mundo onde todo mundo respeite o sagrado alheio, sem padrões, sem esteriótipos. Quero um mundo onde nossa mente, nossos medos, os padrões que nos impõe não nos moldem e nem nos mudem.

É isso! 🙂 Impossível não voltar inspirada de um encontro com mulheres do Brasil inteiro se apoiando e admirando em sua natureza!

Ame sua natureza!

Referências que vale ler:

DelPriore, D. J., Bradshaw, H. K., & Hill, S. E. (2018). Appearance enhancement produces a strategic beautification penalty among women. Evolutionary Behavioral Sciences. Advance online publication.
Fisher, M. L., & Candea, C. (2012). You ain’t woman enough to take my man: Female intrasexual competition as portrayed in songs. Journal of Social, Evolutionary, and Cultural Psychology, 6(4), 480-493.
Reiber, C. (2010). Female gamete competition: A new evolutionary perspective on menopause. Journal of Social, Evolutionary, and Cultural Psychology, 4(4), 215-240.
The insecurity of girls with only guy friends

 

Strong Men, Caring Women: How Americans describe what society values (and doesn’t) in each gender

 

 

 

PS: não abandonei meus amigos homens – os de verdade – pelo contrário! 🙂 Continuo fazendo novos amigos do sexo masculino com facilidade, mas já venci o mito de me dar bem (ou melhor) só com homens por conta do meu temperamento.

 

eles que marcaram meu aniversário de 2018 de um modo especial!

10 In Empoderamento

Autoestima e padrões de beleza

Autoestima e Padrões de Beleza

Autoestima e padrões de beleza nos cercam o tempo todo. A autoestima está ligada a tudo que fazemos, somos e como nos comportamos com os outros e conosco.

A autoestima e padrões de beleza vivem dentro da nossa cabeça. Fazendo dela um campo de batalha, ativando emoções das mais fortes possíveis.

Você já se olhou no espelho e não se achou bonita?

  • Já entrou em pânico provando as roupas do seu armário, não gostando de nada e achando que a culpa, no fundo, é da sua falta de beleza?
  • Você não se vê bonita em nenhuma foto?
  • É comum você querer se vestir e se sentir como (parecem) aquelas garotas do Instagram, da TV, da revista?
  • Você já desejou se olhar no espelho por uma única vez e ter a sensação de “wow, eu sou muito linda” e não aquela sensação de “não sou bonita de verdade”?

Se você respondeu não à essas perguntas, muito bem, esse texto não é pra você.

Eu respondi sim pra todas as perguntas e acho que não estou sozinha nesse mundo.

De vez em quando, ainda tento culpar a roupa, a cor, o tecido, mas no final me pego pensando: “sou tão comum, normal, não sou bonita, meu corpo, essas olheiras… Affeee chega desse espelho.”

Existe uma linha bem definida na sociedade/blogs/cultura/mundo sobre aparência e padrões. Ou você se encaixa ou não.

Eu não me encaixo. Nunca me encaixei, por vários motivos.

Isso criou um sentimento-monstro aterrorizante que só aumentou com a pressão social ao longo dos anos.

Quem conhece esse sentimento sabe que a pressão se torna interna e vira uma força esmagando nossa personalidade pouco a pouco.

Essa força vai nos empurrando e aos poucos olhamos a caixa do padrão “aceitável” e queremos estar dentro dela, a qualquer custo.

A gente acorda abre o armário e escolhe aquela roupa que ficou linda no outfit inspiração do Pinterest. “Mas, não funciona em mim porque não tenho esse corpo, sabe?”

A maquiagem simples de todo dia é feita pra garantir aquele glow da pele das famosas. Ou pelo menos parecia que ia ficar naturalmente bom no tutorial. “Ah, minha pele tá péssima, preciso mesmo de muita maquiagem, vai.”

Se for pra fazer foto pra internet, maquiagem pouca é bobagem. Precisa cobrir tudo pra ter a pele perfeita e parecer uma TUMBLR GIRL. “Ah e manda mais maquiagem que tá pouco.”

Puts, mas eu preciso dessas calças que deixam todo mundo magro e lindo e alto… “Ah, mas minhas coxas grossas não entram nelas. Mas, vou lá experimentar e compro um tamanho maior com uma cinta porque minha bunda tá imensa.”

Aí na hora do almoço, pensando bem… Preciso corrigir minha dieta e tentar viver sem chocolate, açucar, lactose e glúten… Caraca como comer bem é caro, né? É não, eu que devo ser pobre mesmo, ah vou tomar chá e muita água pra aliviar a fome.

Uma olhadinha no Instagram antes de dormir, com a luz apagada, sem edredom fofo e quarto decorado. “Mas, por quê eu não posso ter uma imagem e vida perfeita? Talvez, eu não esteja destinada à admiração. Nada funciona bem comigo, nada fica igual ao feed da senhora perfeita do blog X.”

“Eu acho que alguns foram destinados a assistir e outros a desfilarem confiança e beleza pelo mundo…”

Fim.

Assim nasce uma pessoa insatisfeita consigo mesma.

Mas, não, não é o fim.

Todos os dias a gente pode lutar contra os padrões de beleza. E, principalmente, contra esses pensamentos destrutivos.

A única coisa que está sob nosso controle somos nós mesmos e nossos pensamentos. Tudo o que podemos fazer é nos esforçar para não nos comparar, não nos diminuir e não nos deixar derrubar.

Eu também enfrento esses pensamentos e, às vezes, eles vencem. Mas, já foi pior!

Eu já senti isso 24 horas por dia, eu já me permiti ser diminuída por pessoas achando que elas estavam certas sobre mim, meu peso, meu corpo, minhas roupas, minha inteligência, meu futuro…

Em algum momento da mnha vida eu parei de chorar escondido. De perder oportunidades por não me achar boa o suficiente ou adequada o sufiente. [Tweet “Eu engoli o choro junto com o suor das minhas lutas.”]

Parei de fazer dos meus pensamentos meus inimigos e de tornar as coisas mais difíceis para mim o tempo todo. Aproveitei e parei de seguir uma galera na nternet e parei com algumas revistas também.

Desde então eu tenho colocado minha personalidade em tudo e não me desculpo pelos caminhos que escolhi. Aceito o estilo que me abraça a cada dia que eu acordo diferente.

Eu assumi qu é uma escolha não me deixar derrubar. Seja por causa de uma mudança de peso, uma perda no trabalho, um relacionamento mal sucedido.

  • Eu tenho o poder de evitar pensamentos de derrota quando não entro no biquini, no vestido, na calça.
  • Eu tomo o controle da minha cabeça pra não me deixar derrubar por “conselhos de amiga”. Aquelas críticas cheias de amargura disfarçada de mel.
  • Eu tenho o poder de não ir para lugares escuros da minha mente, mesmo que as “circunstâncias” queiram me levar pra lá.
  • Eu tenho o poder de reagir positivamente a circunstâncias negativas ou simplesmenta manter a minha paz interior.

Não é tão fácil fazer quanto é falar. A gente é quase condicionada a destruir nossa autoestima atrás dos padrões exteriores.

Porém, acredite em mim, é possível mudar essa chave. Tudo o que é preciso é prática, paciência e muito amor conosco.

Uma das formas que eu encontrei para mudar minha autoestima e padrões de beleza foi criar um exercício:

Lembro rapidamente das situações onde minha autoestima e padrões de beleza me jogaram pra baixo. Onde eu me senti frustrada, dimuida, inútil.

Depois, eu penso, por alguns minutos em formas de desconstruir aquilo, reverto os pensamentos na minha cabeça e faço afirmações do tipo: “essa situação passou, eu cresci, aprendi com ela, agora eu vou seguir em frente melhor do que eu era antes”.

Parece forçado e é mesmo, é quase que reprogramar uma memória.

Eu troco frases negativas que eu disse ou ouvi sobre mim, por frases positivas. Trago pra consciência que eu sou o melhor que eu posso ser hoje, amanhã eu me torno ainda melhor.

Lembre de alguma situação aí na sua vida.

Pense em todas as vezes que alguma situação destruiu sua autoestima, te fez se sentir frustrada e gritar para si mesma na frente do espelho chorando por horas.

Em vez de reagir do jeito que você normalmente faz, tente dizer pra si que você é maior do que essas questões.

Faça isso várias vezes, todos os dias.

Nenhuma negatividade vale um segundo das nossas adoráveis 24 horas. Acredite em mim quando digo que não vale a pena eu aprendi isso da pior forma possível.

Encontre a sua aceitação em você!

Publique suas fotos no Instagram porque você simplesmente não consegue resistir a quão bem você ficou na sua roupa.

Use maquiagem para se agradar.

Encontre sua voz dentro da sua personalidade e coloque ela pra fora.

Acredite em você <3 se você está buscando mais informação pra não se sentir sozinha nesse mundo, recomendo esse texto da Geledes.Org que fala sobre padrões de beleza, autoestima e feminismo.

Eu tô fazendo isso por mim, todo dia um poquinho e escrever isso aqui me deu uma força imensa, obrigada por ler!

3 In Empoderamento

8 atitudes para ter mais auto confiança

auto - confiança - love yourself

Minha auto confiança sempre foi frágil, mas demorou muitos anos para eu perceber e, principalmente para eu admitir isso.

Sempre fui uma pessoa considerada forte e muito segura, pelos outros. Só pelos outros…

Não me deixo abalar – por fora – facilmente, mas por dentro eu sempre dei muita importância pra opinião alheia. Minha auto critica é tão forte que qualquer critica sempre foi como uma confirmação da minha inabilidade. Nem elogio eu nunca soube receber, sempre me achei péssima e qualquer elogio seria gentileza da outra pessoa e não merecimento.

Até eu chegar no ponto de consegir escrever isso são 29 anos aprendendo a ser eu, coisa nada fácil.

Levei anos para perceber meus problemas com auto confiança e começar a mudar.

Sofri muito aumentando minha cobrança interna baseada na opinião alheia e isso destruiu a pouca auto confiança que eu tinha.

Em 2008, um amigo muito querido me escreveu isso aqui: [Tweet “”Meu jeito rude e meu olhar tão duro. É grade, é cerca, é teatro, é meu muro! Assim me protejo dos que anseiam minhas lágrimas e filtro os que merecem meu sorriso…” (Pierre Lacerda)”]

Isso traduz muito da minha personalidade e da minha auto confiança que foi, durante anos, teatro, foi meu muro.

Mas, a vida amigos, ela chuta portas, derruba muros e a gente precisa aprender com isso ou viver no sofrimento.

Foi assim que eu aprendi algumas coisas sober ter mais auto confiança: com a vida e sigo desenvolvendo 8 atitudes para ter mais auto confiança.

Antes de começar a ler as 8 atitudes, clica no link ali do lado e aperta o play: Brave, Honest, Beautiful (só ouve).

  • Foque em melhorar você mesmo, ao invés de se comparar com os outros.

auto confiança - compare
Eu até hoje acho que todas as pessoas do mundo são melhores que eu. Eu nunca me achei excelente em nada, nunca me vi como boa em nada. Aliás, até pouco tempo atrás, eu me definia como: “uma pessoa normal, sem talentos especiais…”

Mas, sabe porque tudo isso? Porque eu olhava para os outros como minha referência e me comparava. Depois que comecei a focar em me conhecer, entender meus pontos fracos e buscar melhorar constantemente esse sentimento de não ser boa o suficiente tem diminuído.

Tenha referências, pessoas em quem se espelhar, mas seja você o seu padrão de qualidade a superar 🙂

  • Aprenda a aceitar e agradecer

auto confiança beleza

Quando você recebe um elogio você dá como resposta algo como: “imagina são seus olhos”, “que isso bondade sua” ou “ah nem sou isso não”? Ou quando alguém elogia a sua roupa você diz “ah mas foi tão baratinha, tá tão velha”

Eu fazia isso, não sabia receber e nem aceitar elogios. Por exemplo no dia que ganhei um livro da Solange, massagista do meu trabalho, eu vou lá na massagem de vez em nunca e um dia ela me deu um livro, só por gostar de mim. Ou quando me ofereceram, de graça, um curso pelo blog, sem pedir resenha nem nada em troca.

Eu não entendia porque alguém queria me dar algo de graça? Como assim você está me dando um presente e não espera nada em troca? Esse pensamento era meu inconsciente querendo falar que eu não mereço, reforçando a minha insegurança.

Quando eu passei a agradecer verbalmente mesmo, eu sorria sem graça pelo elogio/presente, mas eu comecei a sentir que era mesmo pra mim. Aos poucos, comecei a mudar meu inconsciente, hoje eu tento não reforçar em mim esse sentimento de não merecimento. Eu aceito, agradeço e sempre que posso retribuio.

Aos poucos, comecei a mudar meu inconsciente, hoje eu tento não reforçar em mim esse sentimento de não merecimento.

Eu aceito, agradeço e sempre que posso retribuio o elogio.

Dizem que o segredo da paz de espírto é aceitar e agradecer, tudo!

  • Não se desculpe.

auto-confianca_lis-life_desculpa

Não estou falando de ser mal educada, veja bem. Uma coisa é dizer “Desculpe” por educação outra por insegurança.

Sabe aquela sensação de nunca estar certa, de precisar sempre se desculpar por ter “uma opinião forte”? Eu tinha o hábito de pedir desculpas por falar uma palavra errado na aula de Inglês ou por perguntar algo numa reunião.

Mas, hoje trabalho com Indianos e eles raramente se desculpam, mesmo quando comentem gafes culturais. Um dia um chefe me disse: “não se desculpe tanto, não tem necessidade, só pedimos desculpas quando ferimos alguém, não quando erramos” e isso foi libertador!

Saiba que você não precisa se desculpar pos suas opiniões, reserve suas desculpas para se você ferir alguém.

  • Aprenda a dizer não.

auto confiança - nope

A palavra não precisa ser dita com todas as letras, calmamente e com clareza. Dizer sim quando no fundo queremos dizer não é pedir pra cair em ciladas e ter problemas. Eu vejo que pessoas que tem auto confiança simplesmente dizem não e não se justificam, não ficam dando voltas para dizer não em alguma situação.

Eu tenho tentado praticar isso e confesso que no começo é difícil, eu ficava insegura achava que, sei lá, a pessoa ia ficar chateada comigo. Dava mil voltas, façava um não meio escondido nas justificativas e no final, falava sim, sem querer.

Isso só me ferrou, hoje eu tenho pensado muito mais antes de dizer sim em certas situações (trabalho, casa e blog) e quando digo não é com convicção e segurança.

Eu digo sempre que um não e um foda-se são libertadores!

  • Cuide de você, do seu corpo e de se sentir bem.

auto-confiança - saúde

Auto confiança é estritamente ligado a auto estima, a medida que uma aumenta a outra aumenta. Quando a gente se sente bem é 50% do caminho para estar mais confiante em todas as situações.

Quando eu tenho alguma situação em que preciso me sentir confiante como, entrevista de trabalho ou reunião com cliente, eu sempre coloco uma peça de roupa favorita. Aquela roupa que eu me sinto bem e confortável vestindo, que vai me deixar a vontade comigo mesma.

Estou aprendendo que cuidar do meu corpo me ajuda a manter minha energia e concentração e isso faz um bem danado pra minha auto estima e confiança. Mantenho alguns rituais de cuidados comigo, como cremes, meu momento do chá, meu momento de meditar e tudo isso vai melhorando como eu sinto comigo mesma.

  • Sorria.

auto confiança - sorria

Eu sempre fui uma pessoa sorridente, gosto de cumprimentar todo mundo com um sorriso e isso já me tirou de apuros. Teve um dia que me mandaram pra um cliente onde ou se falava inglês ou japonês, na ocasião meu inglês era terrível (hoje ele é aceitável) e eu não tinha outra opção a não ser sorrir e me comunicar. O sorriso me ajudou a quebrar o gelo várias vezes com os japoneses.

Exercite ser mais sorridente, não aquela risada forçada, mas um leve sorriso de simpatia. Sorria pra você no espelho e depois tente sorrir pra alguém, em geral, as pessoas ou retribuem o sorriso ou se sentem mais a vontade com quem está sorrido.

  • Tenha postura.

auto confiança - postura

Em especial em situações de trabalho, para ter mais auto confiança eu tento manter uma boa postura, ao falar, sentar e especialmente ao andar. Confesso que ao sentar eu me curvo muito, mas tenho buscado exercícios para não fazer mais isso.

Ter uma boa postura causa a impressão de auto confiança, aos poucos as pessoas vão sentir de você mais auto confiança e transmitindo isso você mesma vai sentir.

Postura não é só coluna ereta e cabeça erguida. Postura é saber se portar em cada ambiente, então saber as regrinhas de etiqueta de cada ambiente ajuda a ter mais auto confiança.

  • Faça pequenas metas mentais

auto confiança - Rory Gilmore

Uma das minhas metas de auto confiança era conversar com um diretor da empresa que estou em projeto atualmente, o Dan, ele é americano, da Filadélfia. Eu acho o jeito dele falar inglês muito legal, por vezes, rápido demais, mas eu tinha muito medo (ou vergonha) de falar com ele, nem bom dia eu dava, sério!

O Dan tem o esteriótipo do Abílio Diniz (administrador famoso no Brasil que eu admiro e, um dia, peguei elevador com ele na sede da BRF Foods, empresa que ele administra e não dei nem um “boa tarde Senhor Diniz”), a forma dele andar já impõe respeito, ele é super fechado e fala baixo. Mas, quando fala com o time todo nas reuniões semanais ele passa uma energia e motivação incríveis!

Pra vencer o meu medo eu coloquei como meta tentar conversar com ele, um dia, por pelo menos 5 minutos sobre coisas aleatórias e não trabalho.

Um dia, eu sozinha no café a oportunidade surgiu, veio ele e seu “Morning” rápido e seco. Puxei o ar e respondi “Hello Dan, how are you?” com a voz tremendo e um sorriso no rosto. Conversamos por mais de 5 minutos sobre sotaques, regiões dos Estados Unidos e ele até deu risada do meu D/G accent.

Eu me senti muito foda por isso e hoje tenho várias pequenas metas para testar minha auto confiança. Vai por mim, se desafie e continue a trabalhar sua auto confiança todo dia!

Essa música Brave, Honest, Beautiful fala isso:

Não vá desperdiçar seu precioso tempo com todas as bobagens em sua mente.
Não se critique, não mais!
Você tem um sorriso que vale a pena lutar. Sim, você tem tudo com sua porcelana perfeita.
Não há ninguém que se compare, você só tem que se lembrar que você é maravilhosa, amor!
Você está arrasando de todas as formas, poderia estar sorrindo todos os dias.

Você pode dançar como Beyoncé, você pode mexer como Shakira.
Porque você é corajosa, sim, sua destemida e você é linda, você é linda, garota!

Então, lamente como Rihanna, vá e pose como Madonna.
Porque você é corajosa, sim, você é honesta!
E você é linda, você é linda, garota!

A mais pura verdade! Espero que esse texto te ajude tanto quanto me ajudou escrever.

Eu já me sinto mais confiante só de dividir isso aqui e o Pinguim do amor própio concorda 🙂

8-atitudes-para-ter-mais-auto-confianca_lis-life-2