0
Browsing Tag

Blog

6 In Empoderamento

Como foi o 2° papo na piscina do F-utilidades?

Me dei um final de semana diferente e fui na pool party do Papo na Piscina do blog F-utilidades.

Uma das experiências aleatórias que quis fazer nesse ano, por isso vale o texto-diário.

Numa reunião com a Tayra e a Laila elas me contaram que blogs grandes estavam se reposicionando pra falar da vida real, sem padrões e com uma pegada muito mais essência que aparência. A reunião era justamente pra falar de como eu tão pequenininha me achava o patinho feio dos blogs e queria uma visão comercial do mercado.

Elas me apresentaram o F-utilidades, comentaram do reposicionamento das meninas e me colocaram no grupo de discussões no Facebook.

Fiquei um mês só lendo, observando e vendo se era de verdade ou só mais um marketing bem feito.

Bom, se eu fui de São Paulo até o Rio, vocês podem imaginar o que eu conclui né?

O papo na piscina e o piquenique do Futi – que fui no começo do ano – são eventos que elas promovem para celebrar o mote do blog: um papo sobre autoestima.

Mais que eventos e marketing esse tema é uma causa que criou uma comunidade de mulheres e que precisa ser espalhada e conhecida pelo mundo.

O que acontece ao redor dessa comunidade que o F-utilidades uniu é TUDO DE VERDADE! Ninguém entra ali pra babar ovo de blogueiras* ou colocar o ego num pedestal.

*Explicando: quando comentei que iria viajar para um evento de um blog que eu leio, me perguntaram se eu estava virando Fã da Kéfera. Fazendo alusão ao comportamento de fãs de pessoas famosas da internet que gastam dinheiro para ver seus ídolos mesmo que só atrás de um vidro.

Não era esse o caso, mas era sim uma viagem bem diferente dos programas que costumo fazer e mostrar aqui.

  • Lá na festa…

Agora é o meu momento querido diário, não tirei fotos, fiz poucos stories e passei a maior parte do tempo olhando e admirando todas as mulheres maravilhosas que estavam ali. Foi sorte meu celular estar com pouca bateria e não ter tomadas disponíveis, eu gravei na memória muitas coisas que observei sem julgamentos.

Judgment free <3

Como foi o 2° papo na piscina do F-utilidades?

Eu perdi a primeira edição por pura bobeira, mas nessa edição eu quis viver o combo completo!

Fiz questão de me hospedar no hotel com o código de desconto do F-utilidades. Fiz questão de interagir em todos os posts sobre a festa, até dos patrocinadores e marcas, o que sou bem relutante em fazer, viu?

Fiz questão por que não vejo outros influenciadores grandes falando com tanta verdade de empoderamento, aceitação e autoestima como a Carla e a Joana. Sei que comprando dos patrocinadores e usando os códigos do Futi ajudo as meninas a mostrar para as grandes marcas que a causa é relevante e isso se reverte em ações pra elas e mais conteúdo empoderador pra internet.

A comunidade que se criou no grupo do Facebook só existe por que o Futi nos deixa livres para sermos nós mesmas. Sem diferenciação entre as donas do Futi, sua equipe e amigas blogueiras do restante das participantes.

Na festa eu não conhecia nenhum funk se quer – eu avisei que só sabia Furacão 2000 e Axé bahia 1999 – mas, fiquei na pista com todo mundo, curtindo a alegria e a liberdade de estar num local seguro e aberto para nós mulheres sermos nós mulheres!

O preciosismo da equipe do Futi em levar presentes, ter tudo do bom e do melhor para nós na festa foi notável! Na preparação da festa vimos em cada post da equipe que elas estavam ralando pra ter patrocínios bacanas e que não só se alinham com o discurso do blog, mas que se esforcem para fazer do empoderamento feminino algo real.

Não tenho parâmetros para provar, mas acho que nunca vi um blog fazer algo assim sem ter como objetivo a auto promoção. O que o Futilidades ganha em monetização comercial com o papo sobre autoestima, papo na piscina e piquenique do futi e a audiência do grupo não é o objetivo, é consequência da exposição real e sem máscaras, sem ser forçado, sem pedestal!

Por isso que até uma pessoa cética com influenciadores e pé atrás com marcas, como eu, está dando audiência pra elas! Mais que isso, eu compro dos patrocinadores do Futi só por que acho que isso ajuda o Futi e a causa.

Uma observação: causas reais unem e engajam muito mais que discursos e imagens vazias! Desde quando me especializei em comunicação e marketing eu sentia que esse seria o futuro das interações. Vivemos, cada dia mais, a era da verdade e a busca por essência. Pessoas buscam conexões através de valores essenciais e vão buscar a cada dia mais marcas, produtos, blogs e comunidades que tenham ou apoiem essas conexões.

O mundo vai mudar, por isso tomo todo cuidado com discursos vazios, blogs que surfam essa onda e marcas que usam a imagem alheia sem profundidade.

SP Squad <3

  • Além da Carla e da Joana, outras blogueiras famosas estavam na festa, viu?

No meu stories umas cinco pessoas me perguntaram especificamente sobre como eram as “blogueiras famosas” que estavam na festa.

Vivemos tempos insanos onde a internet afeta o comportamento das pessoas dos dois lados, quem publica e quem acompanha. O sentimento de conhecer uma pessoa que nunca vimos na vida só por assistir/ler o que ela posta todos os dias vem acompanhado da curiosidade de saber se aquilo é mesmo real, se a pessoa é legal, bonita, sorridente e etc.

Mas, eu sou jeca gente, não tenho essa visão de que blogueira/gente famosa é bicho diferente de nós mortais. Nem se fossem as maiores estrelas de Hollywood. Talvez só com o Papa, os Obama, Sheryl Sandberg e poucas pessoas eu teria uma sensação de “OMG eles são reais!”.

Algumas bloggers que estavam na festa eu realmente nunca tinha visto, nem escutado falar nessa internet. Outras eu já havia esbarrado por que Carla e Joana sempre marcam as amigas, indicam blogs, textos e etc.

Foi ótimo ver que as blogueiras que o Futi indica e se relaciona são bem parecidas com a Carla e a Joana na humanidade que eu tanto me identifico.

*Eu não falei nem tirei foto com nenhuma delas, não sou dessas coisas, mas vou contar o que vi.

Eu comecei a seguir a Maraísa Fidelis no Instagram por que a Joana tagueou ela em algo e amei ver que ela é mesmo essa entidade elegantérrima, que fala com uma classe que a gente até se espanta e ela parece ser uma pessoa muito divertida.

Aliás, quando Maraísa quiser dar aulas para ensinar a ser blogueira e fazer fotos sendo diva eu serei a primeira inscrita!!!

O blog Coisas de Diva já leio há anos, mas só seguia de perto a Sabrina, que adoro e quero ser amiga de infância! Mas, a Thais estava na festa e ver ela trabalhando foi muito bacana, me deu a real noção do quanto eu não sou, nem seria blogueira nessa vida. Ela estava ali pra curtir, mas também a trabalho, né? Mesmo no frio que estava sábado ela tirou as fotos que precisava de biquíni, sorrindo e brincando com a equipe. A Thais ficou uma eternidade com as pernas pra cima numa foto, eu teria desistido da ideia depois de um minuto, quando terminou interagiu de boas com todo mundo que a procurou.

Das surpresas boas: Nina Gabriella, Nathalie Barros e Fala Dantas – um trio e tanto de cacheadas! Eu já tinha visto coisas delas por aí. Acho que já até segui por um tempo, mas voltei a seguir hoje justamente por vê-las na festa.

As três são lindas, mesmo, igual nas fotos. Mas, são muito mais que isso. Parecem gente boníssimas! Dançaram o tempo todo, estavam ali gente como a gente e elas exalam autoestima!

Sério, que autoestima da porra! Sabem a definição de exalar autoestima? Então é Nina Gabriella, Nathalie Barros e Fala Dantas!

A Ju Romano é uma das minas daqui de São Paulo que merecem ter cada vez mais espaço na mídia, que docilidade ela tem na voz minha gente! Dá vontade de abraçar ♥ Carla Lemos, Constanza Fernandez, devo ter esquecido mais blogueiras que estavam ali apoiando a causa, mas, foi lindo ver que blogueiras enormes como elas se apoiam mutuamente.

Por um mundo com mais apoio e menos competição!

Como foi o 2° papo na piscina do F-utilidades (1)

Quero registrar que conheci outras blogueiras através do grupo do Futi, ainda não tão famosas, mas que valem o follow e a admiração: Cinderela de Mentira e Renata Arrudas mandam muito bem nas fotos, postagens e fizeram uma linda cobertura da festa. A Lu Mich, que pude me aproximar mais nessa festa, é um mulherão role model, elegante, segura, consciente e ainda empodera as amigas com suas falas e conselhos.

Foi lindo ver mulheres que viajaram para estar ali juntas, dançando, bebendo e vivendo livremente por 4 horas.

Quer saber o que o empoderamento, a aceitação e a força do coletivo podem fazer? Podem inspirar, dar força e nos encorajar a viver mudanças internas tão grandes que faz até quem tem trauma de água e não sabe nadar se jogar na piscina!

Como foi o 2° papo na piscina do F-utilidades (2)

 

Ta aí uma experiência que quero repetir mais vezes e vale o investimento <3

PS: se eu conseguir fotos melhores eu venho aqui trocar, essas foram do celular.

1 In Estilo de Vida

Minha história com o blog

Não consigo falar do blog, sem contar um pouco da minha história de vida.

Vou aproveitar que estamos inaugurando o novo layout e me reapresentar aqui. Quero abrir – de novo – o coração e te contar um pouco de quem sou eu e a minha história com o blog.

Das 9h as 18h eu trabalho em uma consultoria de TI com Processos de Negócios – mas já fui operadora de telemarketing, babá e recepcionista de academia entre outras coisas nessa vida.
Sou formada em Publicidade e Propaganda com especialização em comunicação digital e em Tecnologia de Informação com ênfase em Gestão de Projetos.
Eu já estudei fotografia, design thinking, moda, dança, mitologia, música, teologia, teatro e acho que ainda vou estudar outras mil coisas nessa vida.
Mas, antes da minha vida ser essa que eu compartilho aqui eu precisei mudar todo o meu mundo com pequenas ações de bondade comigo mesma. Foi onde decidi escrever sobre tudo o que me fazia feliz como forma de distração.
Aos poucos, o meu primeiro blog – Coisitas de Luxo – se tornou um blog-bazar que entre as poucas horas na lan house ou na escola me ensinou a construir a minha visão de beleza, moda e consumo.
Hoje eu sei que quando comecei a blogar eu estava vivendo uma época muito triste, mas que foi  transformadora.
Eu era uma menina pobre, com baixa auto estima e complexo de inferioridade que estava batendo a cara na parede. Me despedia do meu Pai e das poucas seguranças que pensava ter. Foi uma batalha achar o caminho de volta a vida depois do luto.
Mas, ao mesmo tempo, com o Coisitas eu ganhei a primeira graninha vinda da Internet. Seguida de várias outras graninhas que salvaram, várias vezes, a vida lá em casa.
Foi nesse mundo de blogs, internet e descobertas que eu comecei a sonhar. Até meus 20 e poucos anos, eu não tinha sonhos e nem sabia que era possível sonhar.
O blog foi minha válvula de escape, eu coloria meus dias falando de moda e beleza, lugares e sabores… Começava assim uma grande mudança na minha vida.
A partir do blog eu comecei a trabalhar com internet, escrever para empresas e construi uma carreira freelancer em comunicação. Nem preciso dizer que os freelas salvaram ($) a vida muitas vezes, né?
Aí a vida seguiu, os freelas se tornaram empregos, depois uma faculdade, especialização e até uma empresa…
O prazer de ter meu espaço virtual nunca me abandonou, mesmo em meio a depressão: escrever me faz mais leve.
Por isso, aqui estamos!
11 anos depois de colocar o meu primeiro blig (RIP) no ar eu continuo escrevendo… Continuo tendo o blog como parte da minha vida.
Há quem não entenda, mas essa é minha história 🙂
3 In Estilo de Vida

Porquê ter um blog?

Ter um blog?

Quando eu comecei a pensar sobre um novo blog, de novo, as dúvidas foram as primeiras a surgir.

Com quase 29 anos completos, dois gatos, um bom emprego, uma casa bacana que nem terminei de decorar, carro novo na garagem, rotina, casamento, casa, vida… Tudo se tornou motivo para me questionar porquê ter um blog?

Sem contar a opinião alheia, que é outro capítulo da minha história. 

Depois de meses pensando e colocando impecílios eu comecei a lembrar os motivos que me fizeram criar o meu primeiro blog: o Coisitas de Luxo, em 2005.

Lembrei daquela época difícil, que foi seguida de uma depressão terrível, onde a única coisa que me fazia pensar em coisas “melhores” era o blog.

Escrever e pensar sobre coisas que eu gostava, mas que eram anos-luz distantes da minha realidade, foi o que me manteve viva por esse período de luto e perdas.

Foi com essa motivação que eu reinventei meu espaço na internet e aos poucos recupero o gosto por escrever, cada dia algumas linhas…

Escreva de qualquer jeito.

Faça isso por você.

Mesmo que não seja um sucesso

Mesmo que não seja realmente profundo

Mesmo se você não for auto-confiante

Mesmo se você pensar que vai fazer isso mais tarde (confie em mim, você não vai)

Mesmo que alguém escreveu sobre a mesma coisa esta manhã

Mesmo se é sexta-feira e ninguém vai ver seu texto

Mesmo que seja apenas alguns pensamentos aleatórios

Mesmo que seja muito íntimo

Mesmo se você só tem alguns minutos

Mesmo se você nem sequer termine

Escreva de qualquer jeito.

Você não precisa escrever uma obra-prima.

Escreva seus pensamentos mais simples.

Comece com uma linha.

Coloque algumas idéias pra fora de sua cabeça.

Coloque em palavras.

Veja o que acontece em seguida.

Faça isso agora.

Porque, por que não?

Sabe, meu pai está com quase 60 anos hoje.

Ele me disse que sempre sonhou em escrever um livro, desde seus 20 anos.

Ele nunca fez isso.

Porque ele não encontrou o título perfeito.

Ele acabou desistindo.

Você também vai passar 40 anos pensando em escrever algo antes de começar?

Faça.

Se você pensar sobre escrever

Mesmo que seja só para você

Escreva de qualquer jeito.

[Tweet “Se você pensar sobre escrever, mesmo que seja só para você, escreva de qualquer jeito.”]

Esse texto foi publicado por Thomas Despin e respondeu as minhas dúvidas sobre porquê ter um blog, então aqui estamos!

0 In Estilo de Vida

Os assuntos mais lidos no blog

os assuntos mais lidos no blog _ 2016

Eu guardo alguns arquivos desde 2005, depois de estudar todos eles, quero te contar os assuntos mais lidos no blog.

Depois que eu vi os meus arquivos, eu percebi o quanto os assuntos que compartilho fazem parte da minha vida e decidi o que eu vou manter ou não no blog daqui pra frente.

Foi uma experiência incrível ver tudo o que eu compartilhei na web desde o antigo Blig! Ouso dizer que, pelo meu conhecimento de conteúdo digital, os assuntos mais lidos em 2016 não são muito diferentes dos de 2005, viu?

De 2005 a 2009 o blog era o Coisitas de Luxo. Foi o período mais simples do blog, passei do blogger gratuito para ter o meu domínio (que hoje me arrependo de não ter mantido).

No começo eu falava muito sobre roupas, sapatos, bolsas, cabelo, etc… Tudo o que eu gostaria de ter e, naquele momento, era uma realidade distante.

Eram coisas simples, mas eu estava aprendendo a querer me vestir melhor, me sentir menos feia e lidar com minha auto estima. Estava começando a trabalhar em um escritório (e eu vendia Avon para pagar o colégio), depois de anos sendo recepcionista de academia, babá e faxineira… Era um mundo novo e bonito para mim.

Eu pesquisava os top trends do momento e suas versões mais acessíveis (baratas). Porquê eu era pobre pra comprar os trends, mas era inteligente para saber adaptar a minha realidade! 🙂

Os assuntos mais lidos no blog eram:

  • Moda de Rua: looks das ruas, com a minha visão do que estava em alta na moda. Eu pegava fotos da internet e comentava ou tirava fotos de looks que eu gostava nas ruas (sem autorização, a louca!).
  • Versão Brasileira: as versões “cópias” de esmaltes, bolsas e produtos importados que eu só conhecia pela internet.

Nesse período eu ainda tinha meu brechó online junto com o blog, conheci muita gente online e fiz muito negócio bom por aqui.

De 2009 a 2010 eu entrei fundo na vibe: moda, produtos de beleza e maquiagem. Eu estava começando a crescer no trabalho e entrei na faculdade. Como era a única bolsista – realmente pobre – da faculdade eu buscava loucamente aceitação social, queria ser parte do grupo. Claro que eu nunca seria aceita naquele meio, eu não era parte dele, mas foi um período de muito aprendizado.

Os temas mais lidos eram:

  • Descobrir cosméticos: eu partilhava os cosméticos que via na internet e seus benefícios.
  • Armário de trabalho: looks de escritório, moda corporativa e dicas de como se arrumar pro trabalho pegando ônibus, trem, metro…

Era engraçado falar sobre estar bonita nessas condições. Coitadinha de mim! Hoje eu vejo que era a minha válvula de escape do sofrimento da doença do meu pai, das dificuldades.

Manter o blog e não falar das dificuldades da minha vida e nem da morte do meu pai foi a minha forma de viver o luto e a dificuldade.

Acho que isso meu fez mais forte! Foi nesse período que eu larguei a vida religiosa e busquei outros caminhos para minha vocação.

Depois desse turbilhão de sofrimento, de 2011 a 2012, eu conheci e me envolvi ativamente com o consumo consciente e minimalismo como estilo de vida. Conheci outras várias religiões, estudei filosofia e busquei respostas para as minhas dúvidas da vida.

Foi aqui que eu entendi que meus complexos de inferioridade e minha auto-estima seriam uma chave para o meu desenvolvimento pessoal. Que o vazio que eu precisava preencher não era feito de coisas, mas sim de amor próprio!

Nesse período minha vida financeira passou a ser o centro dos meus esforços. Me dediquei a trabalhar em 2, 3  e até 4 trabalhos ao mesmo tempo: e valeu muito a pena!

Não preciso nem dizer que os temas mais lidos foram sobre as minhas descobertas: Moda consciente, Minimalisto e Vida Financeira.

No meu passado recente, 2013 a 2015, fiz as maiores mudanças (planejadas) da minha vida. Casei, comprei casa, carro, estudei mais, investi nos meus negócios e cada vez mais eu quis falar sobre um estilo de vida real.

Eu nunca sonhei em casar, ter casa, um carro ou comer em restaurantes. Eu não sabia que isso era possível e que essas experiências é que seriam as mais importantes da minha vida.

Quando eu comecei a conquistar essas coisas, contrariando as estatísticas de quem era pobre e favelada eu quis dividir no blog como isso era possível!

Comecei a escrever sobre como é possível realizar grandes coisas com uma vida comum, sem sonhos e – aparentemente – sem oportunidades. Comecei a falar da minha vida para pessoas que, como eu, trabalham muito, não ganham a vida fácil e que buscam ter uma vida simples, mas cheia de pequenos prazeres.

Nos últimos anos compartilhei cada vez mais a minha forma de viver, de fazer coisas simples do dia a dia e os aprendizados que eu fui recebendo nessa nova fase.

Falei até de umas coisinhas legais, de umas comidas gostosas e lugares bacanas que eu conheci. Falei de milagres!

Os temas mais lidos nesses anos foram:

  • Vida de dona de casa: em especial as dicas de produtos e cardápios.
  • Planejamento, finanças e organização: em especial os posts com planilhas para baixar são os mais lidos dos últimos 3 anos.
  • Moda versátil: desde que eu perdi a vergonha e comecei os looks do dia, os compilados com dicas são muito bem aceitos.

E agora, meados de 2016?

Esse ano foi o ano dos posts com textão, todos os mais lidos estão entre 800 e 1200 palavras!

  • Minha relação com consumo: em disparado os textos mais acessados são os que eu contei da minha vida, de como eu consumo moda, beleza e até produtos.
  • Moda vida real: outro tipo de post que eu amo fazer e fiquei muito feliz de ser tão bem aceito. Mostrar como eu me visto, como eu otimizo o armário e minhas dicas de moda vida real.
  • Planejamento, organização e finanças: sempre em alta, esses assunros que eu amo ainda são bem úteis no blog. Eu fico feliz!
  • Produtos, avaliações e resenhas: São produtos que uso, coisas que faço, lugares que conheco. Eu escrevo para guardar na memória, me surpreendeu estar entre os mais lidos.

Quais serão os assuntos mais lidos no blog daqui pra frente?

Boa pergunta! Mas, eu naõ sei a resposta. Mas, seu que eu vou continuar escrevendo sobre as coisas que eu gosto e que fazem parte da minha vida. Vou continuar escrevendo o blog para memorizar e compartilhar, sem pretensão de ser o mais lido. O blog é sobre meu estilo de vida e não sobre números.

Se você tiver algum palpite sobre os assuntos mais lidos para os próximos anos eu vou adorar saber! E, claro, me conta nos comentários quais assuntos mais te interessam?

 

assuntos mais lidos nos blogs
2 In Estilo de Vida

Um novo blog, de novo!

Começar um novo blog pra mim é como um exercício, um corte de cabelo, ou uma roupa nova. Eu amo a excitação da mudança, da contratação de equipe, do planejamento, de por a mão na massa.

Mas, nada me anima tanto quanto o dia do Go Live! Sim, o dia de colocar tudo no ar, acabaram os testes e agora é a hora do projeto entrar em produção.*

*(Desculpa os jargões da área de projetos e TI, é o costume!)

O Estilo pra Vida agora é Lis.Life!

O blog já foi o Coisitas de Luxo, depois foi Estilo pra Vida… Mas, nunca vai deixar de ser o meu lugar para expressar minhas paixões e compartilhar meu estilo de vida!

Eu amo escrever, é um passatempo que me mantém feliz e em movimento. Não abrirei mão de ter meu blog enquanto eu tiver vontade de escrever para aprender e criar…

Continuo usando o “pra Vida” como figura de linguagem, é minha hipérbole favorita. 🙂 Mas, o nome Estilo pra Vida, não representa mais o que quero compartilhar. Com o nome Estilo pra Vida, o blog ficou associado a look do dia, blog de moda.

O blog nunca tratou disso com exclusividade. Na verdade, o Instagram era mais sobre moda do que o blog.

Eu não deixei de gostar do blog antigo. Mas, uma nova roupagem nos motiva e nos ajuda a nos livrar de uma imagem ultrapassada de nós mesmos.

Outr coisa que me ajudou na decisão de fazer um novo blog, foi estudar.

Esse ano eu fiz cursos de: branding, conteúdo e mídia, planejamento digital. Estive num workshop sobre tendências do mercado de comunicação e consumo na América Latina.

Fiz um mini curso de user experience e disposição de leitura. Na verdade, eu desenferrujei as técnicas que aprendi na faculdade.

Todo esse conhecimento e informação aumentou minha vontade de mudar o blog. Cada aprendizado reforçou o meu desejo de ter um  espaço com a minha identidade.

Eu queria muito simplificar a imagem do blog e dar destaque para o conteúdo.  Do layout anterior, mantive os recursos de navegação, que são simples e rápidos. O menu está mais prático. Organizei  tags e estou revisando o conteúdo antigo.

Para esse novo blog eu ainda tive uma equipe de peso pra me ajudar!

A novidade é a Raquel Leitzke, designer que eu conheci por indicação no grupo de alunos da AG BrandingFábia Limeira, que ajustou parte da programação do layout antigo – tudo que é hard pra mim, foi pra ela! E, permaneço sendo cliente da Via Hospedagem, há mais de 5 anos (eu acho) que a Via é amor verdadeiro!

Esses profissionais merecem aplausos por atenderem meu perfeccionismo e entenderem minhas conversas loucas!

Meu desafio foi aplicar as muitas horas de estudo em branding, organização e tags. Mas, no final eu até programei algumas partes do layout e acho que me saí bem! (SEO é pros fortes, mano!).

Tive que aguentar meu próprio perfeccionismo e concluí que eu não sou fácil mesmo!

Mas, o resultado é: Um novo blog, de novo!

Novo posicionamento, nova marca, layout responsivo, conteúdo revisado e publicado em 2 línguas.

  • aos poucos vou atualizando vocês das publicações em outras línguas.

Estou muito feliz por esse projeto concluído com sucesso e  ansiosa pra saber o que vocês acham do blog novo 🙂

Please, me avisem se encontrarem qualquer erro e me contem se gostaram?