0
1 In Empoderamento

O que acontece depois do Fim?

o que acontece depois do fim - lis.life

2016 foi um ano de encerramentos, segundo a astrologia esse ciclo de finais vai até março de 2017, mas esse texto não é nada místico…

Ano passado vi casais se separando, amigos perderam o emprego, tive derrotas pessoais na bagagem e parece que o mundo inteiro passou por grandes finalizações.

O Brasil, em especial, viu encerramentos no cenário político e econômico bem difíceis, empresas faliram, sociedades se desfizeram e a povo ficou com aquela cara de “meu Deus do céu, onde isso vai parar?!”

Nos meus encerramentos pessoais alguns são fracassos e outros desapegos de deixar ir aquilo que não me serve mais. Nada que se compare ao sofrimento de perder um ente querido ou ver um sonho se desfazer, mas me fez pensar sobre finais e recomeços.

Acho que todo mundo em algum momento já se perguntou o que acontece depois do Fim? Pra onde a gente vai quando as coisas dão errado? Onde a gente se firma depois que perde o chão?

O Fim é uma força da natureza, é uma entidade poderosa e mal interpretada.

Ele, quase sempre, vem fazendo machucados e deixa uma bagunça na passagem. Mesmo pra quem deseja muito que o Fim chegue, quando ele se manifesta dói.

Todo o poder do Fim é também uma responsabiliade.

O Fim tem a obrigação incubida pelos céus desde todos os tempos de chegar, se instalar, fechar portas e abrir caminhos para outras duas fortes entidades.

O Começo e a Aceitação, não nessa mesma ordem.

O Começo é sempre o mais desejado, querido, celebrado. Porém, ele não tem o poder do Fim pra conseguir se movimentar e chegar na vida das pessoas.

a Aceitação é calma, quieta e eu acho que ela é muda, mas não tenho certeza. Vai ver ela é só incompreendida, porque a gente nunca abre os braços pra ela logo cara… Mas, os poderes da Aceitação são fortes e duram pra vida toda e libertam!

A verdade é que só o Fim tem o poder de dar espaço para a Aceitação e para o Começo.

O Começo não abre portas, nem chega em lugar nenhum sem ter tido o Fim por ali antes. Já a Aceitação não vem só com o Fim, ela vem com o Começo também, mas de formas diferentes.

Porque quando o Fim chega ele deixa o espaço sinalizado pra Aceitação. Mas, a Aceitação não vem assim rápido, correndo.

A Aceitação não é instantânea no Fim como ela é no Começo, porque com o Começo a Aceitação tá ali nos fazendo sentir merecedores e unindo seus poderes com o poder eufórico do Começo.

Já com o Fim, a Aceitação não soma forças, ela fica só ali olhando, em silêncio e se manifesta só com o Tempo.

O Tempo é aquele cara que está o tempo todo ali e não damos valor sabe? Não adianta lutar o Tempo está sempre trabalhando na nossa vida e não importa o que façamos. Não vou falar muito do Tempo porque ele tá aqui e aí, ao mesmo tempo… Ele é complexo, temperamental e tão poderoso que merece uma prosa só pra ele.

Na minha vida quando o Fim passou o Tempo demorou muito pra manifestar a Aceitação. Ou talvez eu que demorei pra ver que ela estava ali…

Só sei que quando ela chegou, aí sim eu vi, na minha cara, o Começo que estava ali.

E tudo fez sentido.

O Começo estava ali o Tempo todo, depois do Fim, imediatamente manifestado. Eu não vi. Que cega!

Pra viver o Começo eu precisava abraçar de verdade a Aceitação. Não só da boca pra fora e pensando lá no fundo do coração que eu não “merecia” esse Fim.

Quando a Aceitação entra de verdade, tudo se encaixa, a roda gira e a gente encontra até a Gratidão pelo Fim.

Só com a Aceitação a gente consegue usar um poder que é só nosso: o poder de abrir novas portas!

As pessoas acham que é o Começo quem abre novas portas, mas não, esse poder é nosso.

O Começo fica ali na esquina, depois do Fim, esperando a gente abrir novas portas que vão aparecendo com o Tempo.

Não falei que o Tempo era poderoso?

Ele traz umas portas por aí no lugar daquelas que o Fim fechou e ainda deixa a gente abrir… Mas, lembra que ele é temperamental, viu? As portas não ficam ali pra sempre.

O Tempo é generoso e se encarrega de mostrar que, mesmo quando o Fim não é uma uma visita desejada e machuca nossa alma, ele, o Tempo, sempre traz a Aceitação e nos faz ver que o Começo estava o tempo todo aqui, junto com o Fim esperando a gente abrir nossas portas.

Se eu posso responder, de algum jeito, a pergunta do título é que o que acontece depois do Fim é movimento, são forças agindo e nos levando pra outro lugar, outro momento…

Quem está agindo na sua vida com você hoje? O Fim, o Tempo, a Aceitação ou o Começo?

*Esse texto nasceu da minha reflexão sobre quando perdi meu Pai e todo o processo de me despedir dele. Sempre me lembro de como minha mãe passou por esse momento sentindo cada dor e depois enfrentando suas lutas diárias. Já faz alguns anos que isso aconteceu, mas o aprendizado é forte na minha vida e me ensina como passar por esses momentos de finalização.

Todo fim chega trazendo um começo.
Mesmo sem saber ou se movimentar, quando algo acaba estamos já indo pra outro momento.
Mesmo que seja empurrado, forçado, sem vontade, depois do fim sempre vem um começo.
Precisamos entender isso com gratidão.
Mesmo no sofrimento do momento da partida, existe ali depois da esquina um lugar pra recomeçar.

Se você teve um final “voluntário” ou um fim inesperado e dolorido saiba que existe um começo para você e ele está logo ali.
Qualquer final por mais amigável e consensual que seja dói, deixa um vazio, uma vontade de ficar parada esperando a ferida fechar.
Mas, eu te digo: não fique parada no final.
Levanta chorando e sentindo a dor do fim, mas, vai atrás do seu começo.
Deixe a dor te acompanhar por um tempo e em algum momento ela se solta e você nem se lembra mais dela.
Faça coisas que te ocupem e acalmem.
Ache um novo lugar pra viver, corta o cabelo, arrisca um novo tempero na cozinha ou senta no sol um pouquinho.
É o movimento que nos renova.

You Might Also Like

1 Comment

  • Reply
    Carolina Leal
    janeiro 4, 2017 at 8:08 pm

    Que lindo texto Lis! Parabéns!
    Também acredito que o que acontece depois do fim é o movimento e também o crescimento.
    2016 foi de muitas finalizações mesmo, mas 2017 trará muita renovação e novos projetos!
    Beijos

  • Vamos conversar?