0
10 In Beleza e Bem-Estar

Perfume como marca pessoal

Perfume como marca pessoal - Capa - Miss Dior - Lis Life

Esses dias eu percebi que o perfume que venho usando nos últimos 3 anos estava acabando. Durante a pesquisa de preços e opções eu me dei conta de que não tenho um perfume como marca pessoal.

Aí pedi ajuda para algumas blogueiras perguntando qual o perfume da vida delas. Eu nem as conheço pessoalmente, mas elas me contaram quais os perfumes que marcaram a vida delas. #muitoamor

Foi assim que me dei conta que em 9 anos eu usei 3 fragrâncias super diferentes entre si. E que, um bom perfume dura, em média, 2 anos pra mim. o.O Muita coisa né?

Tudo bem que eu não uso todo dia, aos finais de semana prefiro usar um body splash ou só hidratante. Mas, é um bom tempo!

Eu usei o J’Adore por 2 anos ou mais, depois usei o Jean Paul Classique por mais 2 anos. Os dois são florais, o J’adore é floral frutado doce e o Classique floral cítrico oriental. Os dois são bem fortes e tem notas de Ylang-Ylang, que eu amo.  Aí depois de uma viagem eu comecei a usar o CK One. Um perfume cítrico frutado fresco e que só tem em comum com os outros dois Rosa e Lírio, mas que nem se precebe.

O CK One é leve e nada marcante. Fui de quase 5 anos usando os mais fortes pra 3 anos usando o oposto e hoje não sei qual comprar.

Perfume como marca pessoal (6)

Eu decidi que quero ter um perfume que seja minha marca pessoal.

Não que eu vá ter só um perfume… Se bem que eu sempre tenho um só, não gosto de abrir várias coisas e ir deixando pela metade sem usar.

Mas, quero ter um que seja uma característica para os mais chegados sabem?

Eu tenho uma memória ofativa muito forte. Muito forte mesmo. Capaz de trazer lembranças e sensações como se fossem acontecimentos recentes. Tudo com o simples sentir de um perfume.

Tenho história com cheiros, cheiro da pele das pessoas, cheiro de comida, cheiro de perfumes.

Perfume como marca pessoal (5)

Lembro que com 10/11 anos eu queria ter um Ma Cherie. Pré adolescente eu queria o Tati, não tive nenhum desses porque o dinheiro em casa não dava pra isso.

Mamãe passava lavanda Alma de Flores ou Toque de Amor da Avon na gente em dia de festa e olhe lá.

Ah, e talco? O da embalagem azul que minha mãe jogava no meu peito e espalhava por baixo da blusa antes de eu ir pra escola? Cheiro de talco me lembra carinho de mãe!

Lembro quando minha irmã mais velha comprou um Kriska que eu usava escondido. Eu adorava aquele cheiro forte de mulherão! Uma pirralha magrela copiando a irmã mais velha. 😀

Perfume como marca pessoal (4)

Perfume do Boticário era mais “chic”. Avon era mais acessível. Mas, só dava pra ter um pra todas as 4 mulheres da casa!

Lembro, como se fosse hoje, a primeira vez que fui no shopping e entrei no Boticário com minha irmã. A Kelly conseguia dar essas coisas pra gente, porque desde cedo ela trabalhava muito. Ela me deu um perfume que, mesmo não lembrando o nome, o cheiro está vivo na memória. Era de melancia, embalagem cor salmão, docinho e leve.

Dividi esse perfume com minha outra irmã até acabar e nós guardávamos os frascos vazios de enfeite <3

Avon e Boticário tem cheirinhos que me lembro aqui no coração.

– Eu chamo perfume de cheirinho. Minha mãe fala desde sempre: vamos passar um cheirinho e meu pai não dava beijo, dava cheiro!

Perfume como marca pessoal (3)

Perfumes me trazem uma nostalgia incrível. Só de escrever eu sou capaz de sentir o cheiro do meu pai ao longo da vida dele.

Sempre passando perfume nas bochechas e no bigode depois do banho. O Charisma que ele usava quando eu era bem pequena. Os kit do Quasar e do Malbec que a Kelly dava pra ele, até o Musk o último que ele usou…

Uma pausa pra deixar o coração esvaziar, essa época do ano faz isso comigo…

Quero construir memórias assim com um perfume que seja minha marca pessoal.

Perfume como marca pessoal (2)

Eu comecei procurando perfumes para mim e estou aqui filosofando. Mas, a verdade, é que um perfume como marca pessoal talvez, seja mais forte que roupas, nossa feição, nossa voz…

Deve ter uma explicação científica para as vezes que não consigo lembrar a voz do meu pai, mas lembro do cheiro.

A verdade é que eu lembro do cheiro da pele, do abraço, do cheiro no cangote do meu pai. Os perfumes são uma forma de não deixar essas memórias boas irem embora com o tempo.

Perfume como marca pessoal (2)

Um agradecimento especial pras meninas que me contaram um pouco da sua história:

Recomendo ainda que vocês leiam a história da Luciana com o Lou Lou da Cacharrel.  A resenha do Issey Miyake da Gianni Gavazzi e a resenha do CK One, que Cilene Alba escreveu.

Eu ainda não escolhi qual perfume vai ser minha marca pessoal e você? Me conta nos comentários qual perfume é sua marca na memória olfativa das pessoas?

 

You Might Also Like

10 Comments

  • Reply
    Wiccas
    dezembro 20, 2016 at 3:53 pm

    Ahhh que lindo que ficou o post!!! Amei cada detalhe e agora tb quero um cheiro definido, pra chamar de meu!!!!

  • Reply
    Fernanda Silvestre
    dezembro 20, 2016 at 3:58 pm

    Lis recomendo fortemente que sinta o La Vie Est Belle, é o meu favorito… e na lista de perfumes que eu tb usaria o L’eau D’Issey (masculino e feminino), o Dahlia e o L’eau par Kenzo *___*

  • Reply
    Juliane Freire
    dezembro 20, 2016 at 5:04 pm

    Que post mais doce, Lis… me emocionei com seu depoimento e engraçado que senti o cheirinho de cada depoimento. Incrível como você conseguiu trazer aroma para sua resenha.
    Assim como você, eu era louca para ter o Ma Cherie e o Tatty… (Revista Capricho me tentava a ter rs)… Mas só fui adquirir adulta.. E foi uma satisfação tão grande sair de O Boticário com o meu Ma Cherie e a linha dele todinha rsrs
    Lembro que veio o perfuminho, um gloss e um sabonete, que kit mais lindo do planeta <3
    Espero que tu se identifique com algum cheirinho e que venha nos contar sobre sua marquinha registrada. <3

    Beijinhos.

  • Reply
    Patricia Quental
    dezembro 20, 2016 at 7:33 pm

    Lis eu também ainda não escolhi o meu. To apaixonada pelo post, tantos aromas deliciosos com tantas historias tão legais!
    Muito amorzinho!

  • Reply
    QuadroFeminino
    dezembro 23, 2016 at 2:32 am

    Lis adorei o post e confesso que amo perfumes, tem aqueles que uso muito, sempre tenho um frasco, mas não tenho um como marca pessoal e confesso que acho que não conseguiria, pois adoro experimentar, variar.
    Ao ler seu post veio toda uma história na minha cabeça e os cheiros realmente trazem boas memórias. usei muito o Tati, Alfazema e amava os perfumes infantis Ma Cherie, o Turma da Mônica e o Giovanna Baby.
    Como bateu saudades do meu pai!
    Bjús
    http://quadrofeminino.com/

  • Reply
    Bela Cara Pinheiro
    dezembro 23, 2016 at 6:29 pm

    Minha sempre falou que não é legal falar qual o perfume que você usa (nome,marca, recomendar que outra pessoa compre) pq se não o perfume perde o encanto pra você!!!
    Boas festas

  • Reply
    Nana
    dezembro 29, 2016 at 4:39 pm

    Passando para desejar um maravilhoso 2017 cheio da presença de Deus, paz, amor, alegria e tudo de melhor!
    Bj e fk c Deus
    Nana

    • Reply
      Lis
      dezembro 30, 2016 at 6:59 pm

      Nana minha linda, pra você também!

  • Reply
    Camila
    Janeiro 13, 2017 at 4:31 pm

    Que lindo ficou o post! Adorei participar!
    Beijos!!

  • Let's talk!